segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Odisseia no Espaço

As pessoas da minha geração (na casa dos 30/40) certamente lembram-se de uma série de animação dos anos 80 destinada a um público juvenil que gostava de ficção científica. Estou a falar de Ulysses 31.

 
A série de 26 episódios tinha como premissa a adaptação da odisseia de Homero num cenário futurista. A acção decorre no século XXXI. Na estação de Troy, Ulysses prepara-se para voltar ao planeta Terra mas um incidente com um Ciclope, provoca a ira dos Deuses (interprete-se como entidades extraterrestres tecnologicamente superiores). A tripulação da nave Odyssey é colocada num estado de animação suspensa e Ulisses é condenado a vaguear pelo espaço desconhecido do Olimpo até encontrar o caminho para casa, entretanto apagado do computador central da nave. Tem como única companhia o seu filho Telemaco e uma criança extraterrestre que ele salvou de um sacrifício ao Ciclope.


Inicia-se então uma série de aventuras que procura reproduzir as etapas da viagem de Ulisses no mar Egeu no espaço sideral povoado de mundos e criaturas que, ou ajudam Ulisses na sua demanda, ou procuram elimina-lo ao serviço dos Deuses. Para além das famosas passagens (encontro com as sereias, a Circe, Calipso, etc) alguns episódios também adaptam outras histórias do universo da mitologia grega, e personagens como Orfeu ou Sisifo ficam ligados ao destino de Ulisses.


Ulysses 31 tem todas as limitações de uma série de animação dos anos 80 mas ainda se vê muito bem. Os argumentos estão bem escritos, a animação e desenho de personagens tem a qualidade da mestria japonesa, o design de cenários e naves procura recriar um certo estilo clássico que evoca uma cultura helénica futurista e contém referências aos filmes de FC da época (quem não se lembra da pistola de Ulisses que se convertia numa espada laser, à semelhança dos sabres de luz de Star Wars?). A banda sonora electrónica, por vezes evocativa, outras vezes mais pop, merece especial referência porque se destacava do género de música habitualmente associado a séries de animação.
    De um modo geral é uma daquelas séries que recordamos com afeição e cuja revisão, décadas passadas, não desaponta, como acontece frequentemente com produtos de menor qualidade artística.

Sem comentários:

Enviar um comentário